Ciência, Cotidiano

Cientistas descobrem como apagar lembranças indesejáveis da sua memória

Todos temos algumas lembranças indesejadas que aconteceram em nossas vidas. Você gostaria de apagar alguma lembrança? Ou tem medo de algo que queira curar? Os cientistas descobriram como fazer isso.

Um documentário “Memory Hackers“, da Nova PBS, de pesquisas feitas sobre a origem da memória mostra como alguns neurologistas e professores de psicologia estão removendo associações negativas e criando outras novas.

“Para a maior parte da história humana, a memória tem sido visto como um gravador que registra fielmente as informações e repete elas fielmente”, diz o produtor do filme no site telegraph. “Estamos descobrindo os mecanismos precisos que podem explicar e até mesmo controlar nossas memórias.”

O psicólogo clínico Merel Kindt usou medicação para indivíduos curarem seu medo de aranhas.

Entre os temas do documentário está Jake Hausler, um menino de 12 anos de idade, que pode se lembrar sobre todos os acontecimentos que ele vivenciou desde os 8 anos de idade. Jake é a pessoa mais jovem a ser diagnosticada com a síndrome da Memória Autobiográfica Altamente Superior, o que torna difícil para ele distinguir entre acontecimentos triviais e importantes de seu passado.

“Esquecer é provavelmente uma das coisas mais importantes que o cérebro vai fazer”, diz André Fenton, neurocientista que está trabalhando em uma técnica para apagar memórias dolorosas.


Alterações na memória pode ser perigoso, caso sejam implantados memórias falsas por exemplo. Julia Shaw, professora de psicologia da London South Bank University, conseguiu convencer pessoas que eles cometeram crimes que nunca aconteceram.

Isso pode ajudar muitas pessoas a curarem seus medos, depressão ou lembranças indesejáveis mas o poder de implantar memórias falsas soa assustador.

Post AnteriorPróximo Post