Cotidiano

Empresa especializada em terceirização para e-commerce espera abrir filial em Taboão da Serra

Um novo centro logístico na Grande São Paulo está visando atender a alta demanda do comércio eletrônico. Mesmo em tempos de crise, investir no comércio eletrônico tem sido uma alternativa para muitos empreendedores. Em vista do bom desempenho da atividade no âmbito nacional, sobretudo na grande São Paulo, a região de Taboão da Serra contará com um novo centro de distribuição logístico que deve ampliar o potencial da região e ainda gerar oportunidades no setor.

A região de Taboão é conhecida por seu potencial logístico, já que detém uma parcela de 63,8% da participação na vendas online, chegando a faturar 3,6 bilhões de reais. É por isso que 76% das lojas online estão instalas nessa região, o que facilita os processos e minima o tempo de espera.

Responsável pelo novo centro de distribuição, a especializada em terceirização logística para o setor de e-commerce, SHL Logística, inaugurou neste mês um novo warehouse fulfillment center no município de Taboão da Serra, região metropolitana de São Paulo. Com sede em Curitiba (PR), a companhia foca na logística fulfillment, que compreende o conjunto de operações e atividades desenvolvidas desde o recebimento do pedido até a entrega ao cliente final, visando atingir o melhor índice de satisfação possível.

Segundo o CEO, Roberto Hoffmann “São Paulo é um ponto estratégico para integrar o atendimento nos demais estados do país, além de ter uma localização geográfica privilegiada, ainda está conectado às principais vias de acesso para todas as regiões, dispõe de uma infraestrutura excelente de portos e aeroportos e uma malha viária de primeiro mundo”.

O CD de São Paulo possui uma área de armazenagem de 1.500m² e vai gerar, a princípio, cerca de 30 vagas para a contratação de mão-de-obra local, sendo um importante aliado no fortalecimento econômico na região. Nos últimos meses a região de Taboão da Serra sofre uma perda considerável de vagas formais. Quase todos os setores da economia demitiram mais do que contrataram. A exceção foi setor de serviços que, no mês de agosto, fechou com um saldo de 1.364 vagas positivas.

Post AnteriorPróximo Post